quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

Teu beijo meu anjo

A linda donzela de preto
Caminha leve sobre meus campos inférteis
Teu lingerie negro sob manto de transparente ceda
Tua foice a cercar meu pescoço
Tua mão fria em minhas costas nuas e marcadas
Com tua foice força meus lábios rumo aos teus
E em doce de lento corte teu beijo encontrou minha boca
E então teu gosto em minha boca
E minha alma em tua fria lamina