quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

Saudade de ti

Mas ainda penso em quanto você o beija
Se se lembra de nossas conversas casuais
Penso em quando você se deita com ele
Se ainda tem sem seu pulso aquele colar
Como nomes e um amor em estrangeiro
Penso em quando você sai com ele
Se ainda de nossas tarde de conversas
Conversas inúteis no meu quarto ou no banco da praça
E quando está só me pergunto o que você pensa
Se ainda pensa nos tempos indos
Não acendo o cigarro pra lamentar
Acendo para lembrar do tempo juntos
E dos cigarros que te roubei
E bebo pra comemora a noite com os amigos
Mas penso como seria legal você ali também.
Mas agora só aguardo, para poder jogar tardes fora
Com conversas e historias de amigos, se eu conseguir