sexta-feira, 23 de outubro de 2009

O homem e o Deserto

Aqui é quente
Sinto o suor saindo e evaporando
Sinto a areia a acomodar-se sobre minha costas
Meu rosto quente sob o sol

Aqui é tranqüilo
Morte lenta, garganta seca
Converso com o Vento. O sono pesa
O vento era tão belo

Minha mente vazia
meu corpo esta leve
E o calor quase terno
Eu descanço