quinta-feira, 1 de outubro de 2009

Sempre o Amante nunca o Amado

Tenho pra mim seus lábios
Eles me tocam e deslizam por meu corpo
E você também deixa que meus lábios deslizem por suas curvas
E provamos o sabor um do outro em nossa intimidades

Você tem meu corpo como seu parque de diversão
Tem meus lençóis como seu abrigo quando desejar
Tem meu calor em suas noites frias
Meu carinho contra as tristezas do mundo

Meu coração fica em tua mão
Em meus desejos só há você

Mas de teu coração estou longe
E teu carinho também é negado a mim