domingo, 11 de outubro de 2009

Insanidade e Coragem

Tum, tum...
Pulsa coração, corre sangue, enrijece musculo.
Tum, Tum....
Engole seco, Serra os dentes, Aperta as mãos.
Tum, tum...
Transpira frio, Sente o calor no peito, Respira ofegante

Corre, ve, derruba, pisa no pescoço,
Despreza, esmaga, segue adiante, ve o próximo alvo
Balas resvalam na sua carne, não há dor, laminas atravessam sua carne, ainda não há dor
O fogo consome sua carne, as pancadas quebram meus ossos, mas a dor não existe

Ela diz adeus...
Minha carne é dilacerada, os ossos são estraçalhados e meu coração arrancado de mim
Mas o corpo não cai, pois a minha boca ainda diz: Pode ir, mas continuarei sempre a dizer
Mesmo que meu corpo não exista mais e minha mente ja não saiba o que é sonho, realidade ou ilusão
Te amo!!!!