domingo, 11 de outubro de 2009

Cavaleiro e Espectro

Uma armadura que mas piores guerras nem foi arranhada
Uma espada que nunca encontrou rival a altura de seu fio
Um guerreiro que nunca fugiu de uma batalha

Agora não existe armadura
Agora não existe espada
Agora não existe o guerreiro

Existe um peito nú indo ao combate
Existe um punho fechado e firme indo ao combate
Existe um corpo insano indo ao campo de batalha

Antes um cavaleiro que dobrava a sombra e a luz
As sombra e a luz lutaram dentro dele e agora nada mais há
Mas o espectro que sobrou é igual ou mais perigoso que cavaleiro q havia ali