terça-feira, 27 de outubro de 2009

Cigarros e Café - Um

A noite cai sobre a cidade
Não há mais movimento nas ruas
Só os gatos e gatunos a se arrastarem sob a sombra do beco
Ele se move a beira da rua, sua camisa clara sobre posta a uma camiseta escura
um jeans sujo e batido, um cuturno ralado do uso constantes.
Uma bolsa cheia. Uma tentação aqueles q vivem nos becos.

No aconchego do Bar, se pergunta ontem aquele um esta
o garçon teme por aqueles q fazer companhia para aquele
Mulheres perguntam por que esperam, copos são enchidos
Contos são ditos sobre a pessoa, historias incrementadas
Mulheres suspiram, o homem no bar pede mais uma
Mais pessoas chegam e se indagam sobre onde esta a pessoa

Pessoas formam cirulos para conseguirem oq querem
Não aceitam quando são nada no caminho dos outros
Uma mão o tocou, um corpo no chão, outras mãos o tocam
Corpos ao chão, um cigarro aceso, uma cafetera a mão
A porta de abre, todos olharam, sorriem e reclamam
"Desculpa, parei pra fumar e tomar um café"