terça-feira, 29 de dezembro de 2009

Inserto

O vento passa sobre meu peito gelido
E desliza por minha pele morta
Meus olhos veem o mundo girar dia apos dia
Mas não sinto meus passos mudarem
Não sei que direção seguir