quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Um amor

Meus jardins são manchados de sangue
Minha gloria feita sobre corpos mortos
Minha mão só repouso no punho da espada
Minha sede só se sacia nos campos de batalha
Só me acalmo em seu corpo
E mesmo assim você desenha em minhas costas
Com unhas, sangue e prazer teu amor