quinta-feira, 19 de maio de 2011

dança e amor

Então eu danço
Infeliz melodia
Uma dança ao passo do vento
Uma dança onde minha lamina cega voa
Voa insana contra o vento e a areia
Onde meus olhos ardem a luz do sol
e minha pele racha no frio da noite
Passo desvairados
lembranças insólitas
O belo anjo que atravessa-me o peito
O irresistível demônio que me beija
o doce trono de pedra no mar de areia
Amei sua sombra e ai digo que a amo
Sonho sentar-me novamente sobre tal trono
eu dizer novamente que te amo
Mas giro loucamente em minha dança
Passos, areia, lamina e vento
Amo-te sobre o trono de pedra
Amo-te sobre as areias do deserto
Amo-te puramente em meu deserto
E danço sobre areias e lembranças
Onde minha espada enferruja
e meu sangue seca
mas ainda amo-te sobre pedra ou areia