domingo, 24 de julho de 2011

Um encontro

Es Bela e cruel a minha amada
De joelho me coloca ante ao trono
A senhora do lago que retorna
A dama da noite em sua presença
assim é ela ante ao trono
Tua beleza a preencher minhas orbitas
Tua alma a invocar minha alma morta
E teu pulsar a rasgar meu peito vazio
Ante ao trono ela aparece para mim
Meu coração em suas mãos
E seu toque a acariciar meu rosto