quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Minha mente

Ando pelo caminho de minha mente
Vales sóbrios e desertos
Um lista cheia de nomes e alguns rotos
Um mural de retratos sem significados
Mas a foto na da praia solitária
Conta mais de minha vida que o álbum de retratos
Caminho pelos cálculos e planos
Fujo no caderno das lembranças antigas
Meu olhar no espelho reflete o vazio em minha mente
O vazio da mente perdida nos estilhaços de um coração
Estes varridos para debaixo do tapete
E escondido atrás de uma mascara