sábado, 17 de julho de 2010

nesse momento

Deixe minha mão gelida correr em teu corpo suave
Quero sentir teus delicados braços a me envolver
Sua pele suave e quente contra meu peito
Nua pele em insencivel ser

Teu olhar inesprexivel em meu exprecivel desejar
Teus dedos a correr os botões de minha camisa
Minhas mãos a correr as costuras de tuas roupas
modelar teu corpo em meu toque

teus beijos a marcarem em rubra assinatura minha pele
E em surdo genido fazer você declarar teu desejo