terça-feira, 18 de maio de 2010

Anjo Azul e Cinza

Ontem te vi meu anjo
Eras farta em suas nuvens
De seda azulada suas vestias
Pele de cinzas de uma lua prateada
De olhar debil porem terno
Teus passo sequer ondulavam a superfice de um lago
Mas nada suporta o peso de sua presença
Meu anjo azul prateado
Meu anjo Celeste cinza
Deita em meu colo
Deixa a fumaça guiar nosso descansar juntos
Quem Sabe até nosso sonhar junto um dia.