sábado, 13 de março de 2010

Em um bar

Há mulher
Como te observei ontem
Teu espartilho negro
Apetando teu farto busto
Tua saia a mostra suculentas pernas
Em meias altas em negras
Teus longos cabelos escuros
Enrolados em meu punho
Teu corpo entre o meu e a parede daquele bar
Então teus labios ame toracem
E teus dentes a me marcarem para a noite
E teu pescoço a satisfazer minha fome.