domingo, 28 de fevereiro de 2010

Nós

Meus olhos ja vermelhos
Das altas e tardes noite
Meu corpo pesado e dolorido
Meu copo ainda com o resto de whisky
As feridas abertas
e o braço já cansado de empunhar a espada
O seu esta limpo
Vejos nas pranices pateadas da lua teu olhar
O vento me sopra a lembrança de seus beijos
Ainda espero para lutar
Só não sei mais se estou a lutar por ti
Ou por um nós.