terça-feira, 17 de novembro de 2009

A lua

Por que és tão cruel e doce comigo?
Por que sua lembrança se acalma no meu peito
E quando estou despreparo ela enlouquece e me destrói por dentro

A lua invocou esse demônio  interno meu
Ela se colocou bela no céu assim como você em minha mente
E meus olhos já não eram mais meus, minha mente não era minha

meu corpo e minha alma, nunca foram então meus, e sim teus!!